Como funciona a declaração da poupança no Imposto de de Renda

Como funciona a declaração da poupança no Imposto de de Renda

O imposto de renda é uma declaração e uma taxa anual muito importante que deve ser cumprida dentro do prazo. Os processos do IR são muito específicos e por isso, acabam gerando muita dúvida nos cidadãos. Uma das maiores questões quanto ao imposto é o funcionamento da declaração para a poupança. Quer saber como realizar o processo? Leia o texto a seguir e saiba.

O que é o imposto de renda?

O imposto de renda é um tributo federal sobre a renda do trabalhador ou empresa. Este recurso deve ser pago e declarado anualmente dentro do prazo estabelecido pela Receita Federal.

O dever é dividido em duas categorias, sendo elas o Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF) e o Imposto de Renda para Pessoa Jurídica (IRPJ).

Anualmente, o servidor terá um prazo para organizar e declarar o seu imposto de renda. Não cumprir ou omitir dados para a Receita Federal pode render uma grande dor de cabeça para você, então é preciso estar atento ao imposto de renda 2019.

Como funciona a declaração da poupança?

É muito importante informar seus dados corretamente e não deixar de declarar seus bens, por isso, é fundamental estar ciente de como declarar a sua poupança.

Você deverá realizar o processo na parte de “Bens e Direitos” da sua declaração, código 41. Enquanto os rendimentos da caderneta de poupança precisam ficar explícito na ficha de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

O valor deve ser informado pela soma de ambos, da poupança e do rendimento, por exemplo: R$ 42.250 + R$ 3.100. Fique atento aos valores mínimos!

Quem precisa declarar?

Nem todo mundo precisa realizar a declaração do imposto de renda. Portanto, se você não sabe se precisa ou não cumprir com o IR confira as informações a seguir:

  • Contribuintes que receberam no último ano rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70;
  • Quem tiver rendimento tributável acima de R$ 40.000,00;
  • Quem possuir rendimento anual proveniente de atividade rural superior a R$ 128.308,50;
  • Contribuintes que obtiveram lucro através de investimento em bolsa de valores e atividades semelhantes;
  • Aqueles que possuem bens, terrenos, imóveis, entre outros, com o valor superando R$ 300 mil;
  • Trabalhadores que acabaram optando por isenção no imposto de renda por intermédio da venda de imóveis.

Mas é importante lembrar que todos os valores podem ser modificados pela Receita Federal de um ano para outro! Se você precisa realizar a declaração do IR, faça o download do programa de declaração da Receita e fique atento às datas!

Comments are closed.